© 2019 - Desenvolvido pela Pharmaceutica Jr.

Nós acreditamos nos
seus

SONHOS

Horário de Funcionamento

Seg - Sex:  8h - 18h

  • White Facebook Icon

Nos encontre

no Facebook

Rua Cândido Portinari
nº 200, Setor 2 Sala 3 -

Cidade Universitária Zeferino Vaz - Campinas/SP

O que é um POP e por que preciso dele na minha farmácia?

 

 

 
O que é um POP?

O Procedimento Operacional Padrão (POP) é uma ferramenta muito simples que serve basicamente como um roteiro padronizado para realizar atividades. É um meio de alcançar os resultados tão esperados na sua farmácia a partir de planejamento e organização!


Resumindo, o POP é uma base para garantir a padronização de tarefas e assegurar aos seus clientes um serviço ou produto livre de variações indesejáveis na sua qualidade final. Proporciona mais segurança e facilita o trabalho de todos que  o utilizam no dia a dia. Assim, faz seu estabelecimento ganhar em qualidade e economia.

 

 

 

Precisa de um POP para seu estabelecimento? Entre em contato!


POP é um passo a passo e detalha:  

Por que preciso de um POP na minha farmácia?

 

As Vigilâncias Sanitárias possuem como item obrigatório para todas farmácias e drogarias, sem exceções, a apresentação do Manual de Boas Práticas (MBP) e dos POPs  em inspeções para o Licenciamento Sanitário. E mesmo que existam regras locais, todas são fundamentadas nas Boas Práticas de Farmácia, a RDC 44/2009 da Anvisa.

Ou seja, além de um POP ser essencial para estabelecer uniformidade e sucesso na execução de um processo ou função, ele também é necessário para sua farmácia estar de acordo com as normas da Vigilância Sanitária (VISA).

Se você tem dúvidas sobre o que é necessário  para se obter uma Autorização de Funcionamento de Farmácias e Drogarias, clique aqui e descubra 6 dicas imperdíveis que nós preparamos para ajudar seu negócio.
 

Os POPs já eram tratados desde a RDC 328/1999, mas foi com a RDC 44/2009 – Boas Práticas de Farmácia – que foram estabelecidos os POPs obrigatórios. Essa nova lei trata o mínimo de POPs que o seu estabelecimento deve ter, mas, conforme as atividades realizadas, podem existir outros.
Segundo o Art. 86 da RDC 44/09, os POPs mínimos existentes no estabelecimento devem ser referentes às atividades relacionadas a:
I - manutenção das condições higiênicas e sanitárias adequadas a cada ambiente da farmácia ou drogaria;
II - aquisição, recebimento e armazenamento dos produtos de comercialização permitida;
III - exposição e organização dos produtos para comercialização;
IV - dispensação de medicamentos;
V - destino dos produtos com prazos de validade vencidos;
VI - destinação dos produtos próximos ao vencimento;
VII - prestação de serviços farmacêuticos permitidos, quando houver;
VIII - utilização de materiais descartáveis e sua destinação após o uso. 

 

O POP deve ser de fácil entendimento para que todos possam saber o que, como e quando fazer.

O acesso aos POPs, seja em papel ou em formato eletrônico, deve ser controlado e limitado aos seus usuários.

Eventuais revisões e atualizações devem ser devidamente aprovadas antes da implementação. Revisões periódicas serão necessárias caso os executores do processo ainda possuam dúvidas em como realizá-lo, ou o processo seja mais bem sucedido se realizado de outra forma, ou ainda se os resultados esperados não estejam sendo alcançados.

O POP deve ser aprovado, assinado e datado pelo farmacêutico responsável.

O POP deve ser divulgado, se possível com treinamento,  para os funcionários que irão utilizá-lo.

Quer saber melhor como estruturar os POPs de sua farmácia? Nós trabalhamos com POPs para farmácias e drogarias. Entre em contato e conheça nossos serviços.


Fontes:
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Dispões sobre boas Práticas Farmacêuticas. Resolução Nº 44, de 17 de Agosto de 2009.
http://guiadafarmacia.com.br/ferramentas-gestao/6590--saiba-elaborar-um-pop

 

Please reload

Posts Em Destaque

Repelente e Creme Hidratante: Qual a Diferença?

February 9, 2018

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload